O ritmo acelerado de liberação de agrotóxicos no governo de Jair Bolsonaro (PSL), que só este ano liberou a fabricação, a venda e o uso de 262 pesticidas,  parece ter alertado os brasileiros sobre os riscos que essas substâncias venenosas representam para a saúde.

Pesquisa feita pelo Instituto Datafolha entre os dias 4 e 5 de julho, divulgada nesta quarta-feira (24), revela que 78% dos brasileiros acham que o consumo de alimentos com agrotóxicos prejudica a saúde.  Outros 72% acreditam que os alimentos produzidos no Brasil têm mais agrotóxicos do que deveriam.

​As mulheres (81%) estão mais preocupadas que os homens (75%). E o percentual de mulheres (74%) que acha que há um excesso de agrotóxicos nos alimentos também supera o dos homens (70%).

De acordo com a pesquisa, quanto maior o grau de escolaridade, maior a  crença de que os defensivos agrícolas são inseguros ou são usados em quantidades maiores do que se deveria. Já no recorte por renda, 79% dos que ganham até dois salários mínimos dizem que agrotóxicos são muito inseguros. Entre os que ganham mais de 10 salários, a taxa cai para 67%.

Nas grandes cidades, brasileiros desconfiam mais do veneno

Nas capitais e cidades com mais de 500 mil habitantes, 74% acreditam que alimentos têm mais agrotóxicos do que deveriam. O índice cai para 69% nas cidades com menos de 50 mil habitantes.

Por CUT

Ler 550 vezes

Partido dos Trabalhadores

O Partido dos Trabalhadores surgiu como agente promotor de mudanças na vida de trabalhadores e trabalhadoras das cidades e dos campos, militantes de esquerda, intelectuais e artistas.

Foi oficializado partido político em 10 de fevereiro de 1980. O PT integra um dos maiores e mais importantes movimentos de esquerda da América Latina. Confira nossas redes sociais

 
 
 
 
 

Seja Companheiro!

Cadastre-se Online

Top