Nos debates sobre a natureza dos direitos humanos realizados neste setorial, sempre ressaltamos o caráter universal destes direitos, ou seja: valem para todo ser humano, sem distinção de classe social, religião, gênero, etnia.

Também reconhecemos que o quadro das corporações policiais é composto em sua maioria por membros e filhos da classe trabalhadora, que muitas vezes estão submetidos a uma hierarquia que perpetua privilégios e a condições de trabalho precárias.

É neste contexto que repudiamos o veto do Governador ao PL 232/18 de autoria do deputado estadual Raul Marcelo (PSOL), que prevê a adoção de medidas de PREVENÇÃO para reduzir a violência contra agentes da segurança pública, como a veiculação de campanhas de conscientização, divulgação anual de mapas de violência contra policiais, criação de programas para redução dos índices de violência e o estabelecimento de metas e prazos para a redução dos mesmos.

Dória alegou que o PL era inconstitucional, já que existe uma lei estadual que trata do pagamento de indenização por morte, invalidez e contratação de seguro de vida. Ora governador, o objetivo maior do projeto é PREVENIR O DANO, ou seja, proteger a vida e a integridade física e psicológica do agente antes que o pior aconteça.

Segundo o jornal Folha de São Paulo, dois policiais são afastados por dia em nosso Estado, em razão de problemas psiquiátricos: “Ao todo, foram retirados de serviço 555 PMs, ante 450 do mesmo período de 2017, um aumento de 22% em relação ao ano passado”.  A realização de políticas públicas voltadas a esse problema, mais do que uma questão social, é uma questão HUMANITÁRIA.

Quando João Dória diz que a polícia “vai atirar para matar” ele não está verdadeiramente preocupado com a eficiência da segurança pública e o bem estar de seus agentes. Ele apenas reproduz a mentalidade da nossa elite dirigente, para quem o policial serve apenas para proteger os seus bens materiais, sendo descartado quando não tem mais serventia.

Vamos mobilizar esforços para derrubar este veto!

SECRETARIA ESTADUAL DE DIREITOS HUMANOS DO PARTIDO DOS TRABALHADORES-SÃO PAULO.

 

Ler 306 vezes

Partido dos Trabalhadores

O Partido dos Trabalhadores surgiu como agente promotor de mudanças na vida de trabalhadores e trabalhadoras das cidades e dos campos, militantes de esquerda, intelectuais e artistas.

Foi oficializado partido político em 10 de fevereiro de 1980. O PT integra um dos maiores e mais importantes movimentos de esquerda da América Latina. Confira nossas redes sociais

 
 
 
 
 

Seja Companheiro!

Cadastre-se Online

Top